POSTAGENS RECENTES

domingo, 9 de outubro de 2011

O QUE É EDUCAÇÃO FORMAL, INFORMAL E NÃO FORMAL?



GOHN, Maria da Glória. Educação não-formal, participação da sociedade civil e estruturas colegiadas nas escolas. Ensaio: aval.pol.públ.Educ. [online]. 2006, vol.14, n.50, pp. 27-38. ISSN 0104-4036.

Por: Prof. Jonas Landim

De acordo com o autor a Educação formal é aquela que acontece na escola mediante a participação do professor e que tem os objetivos relativos ao ensino e a aprendizagem de conteúdos historicamente sistematizado, regimentados por leis.

A educação informal ocorre na família, na igreja, com amigos, no bairro, ou seja, através da interação com grupos sociais, os quais são carregados de valores e culturas herdadas historicamente e que através dessas interações são repassados de um para outro. Tem o objetivo se socializar, desenvolvendo neles, hábito, desenvolver modos de pensar e agir frente aos obstáculos enfrentados na vida.

A educação não formal é aquela que ocorre no mundo, através da interação com o cotidiano, nos momentos em que interagimos com as pessoas e o mundo que nos cercam, neste modelo o aprendizado se dá através de ações coletivas cotidianos, pois tem como objetivo preparar o ser humano para a civilidade.

Em cada um destes processos existe um agente do processo de construção do saber que também chamamos de educador e também um local onde ocorre processo de ensino/aprendizagem. Na educação formal este agente é o professor e o processo ocorre no ambiente escolar. Na educação informal, o agente são os pais, os vizinhos, os amigos, a família em geral, os vizinhos, os amigos, etc. O local são os ambientes demarcados por referencias de nacionalidade, localidade, sexo, cor, etnia, credo religioso, etc, uma vez que ocorre segundo gostos e preferências ou heranças culturais de cada um. Na educação informal o agente é o outro, aquele com quem se interage, e ocorre na rua ou nos ambientes onde ocorrem interações que acompanham a trajetória de vida de cada um, apesar de não possuir uma sistematização a educação não formal ocorre de forma intencional, pois há no sujeito o interesse em aprender, em trocar conhecimento mesmo que de uma forma despadronizada.

Devido a pouca compreensão acerca do significado da educação não formal ocorre entre os professores a falta de alguns conhecimentos para que ela seja considerada e trabalhada na escola, como por exemplo: definição mais clara das funções e definições do que seja de fato educação não formal.

A educação deve ser promotora de mecanismos de inclusão social, esta inclusão deve ser pensada como mecanismo que promove o acesso ao direito de cidadania, como; o respeito ao próximo, civilidade e tolerância.

De acordo com o texto essa cidadania deve ser refletida pode ser estruturas colegiadas e nos movimentos sociais existentes na escola, como; os conselhos de pais, de forma que se possa construir e desenvolver, coletivamente valores comuns a todos os grupos, tendo como base o principio de igualdade e universalidade, para que todos tenham vez e voz. Dessa forma a sociedade civil poderá estar presente de forma ativa nas principais decisões da escola, dessa forma a gestão poderá ser de fato considerada democrática.

Os movimentos sociais são os sujeitos da sociedade civil organizada, quando esses movimentos são desenvolvidos pela escola, percebemos que através dessa vinculação entre a educação não formal e formal, torna-se mais fácil a resolução de problemas comuns observados nas escolas, pois possibilita a luta da sociedade civil organizada pelos direitos inerentes a todos os envolvidos no processo de ensino/aprendizagem.

Apesar de tudo o que foi exposto acima é comum encontramos nas escolas, estruturas colegiadas como; o conselho escolar, em que seus objetivos principais não são atingidos, pois em nada contribuem para a descentralização do poder como a democratização da tomada de decisões pelo núcleo gestor, pois os participantes advindos da comunidade e até mesmo da própria escola, como é o caso dos funcionários, estão presentes porque são chamados a fazer parte, porém não participam de forma direta das decisões que são colocadas na pauta das reuniões, pois muitas vezes não tem tempo e não estão preparados para tal, estando presentes na maioria das vezes simplesmente para dar quorum as reuniões e assim ajudar nas tomadas das decisões, deixando que as decisões sejam manipuladas pelos seus dirigentes. Precisamos mudar esse quadro, trabalhando a pratica da cidadania, através do conhecimento de seus direitos e deveres. Os coordenadores pedagógicos, enquanto membros do núcleo gestor, precisam juntamente com o diretor, criar oportunidades para que tanto os pais como pessoas da comunidade possam participar de ações desenvolvidas na escola e que assim as informações e saberes possam ser repassadas em forma de troca, em que um aprende com o outro, para que os valores de respeito ao próximo, civilidade e tolerância seja de fato desenvolvidos no ambiente escolar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário